quinta-feira, 9 de maio de 2013

O que é um recorde pessoal?


Escuto muitos corredores falarem de recordes pessoais. Mas pesquisando no Google não encontrei nenhuma definição. Portanto resolvi eu mesmo escrever uma definição. E, afinal de contas, se é recorde pessoal, a definição sempre é minha.



A minha definição é:

Recorde pessoal é o menor tempo que um corredor faz numa prova de rua aferida de uma distância padrão (5Km, 10Km, 15Km, 10 milhas, Meia-Maratona, Maratona, entre outras). Os recordes pessoais são relativos à distância, à idade do corredor quando fez o tempo e ao uso ou não de calçados.

Observe que só valem mesmo provas aferidas, seja por uma Federação estadual de Atletismo, seja por algum organismo nacional/internacional. Por esta razão não dá pra falar em recordes pessoais em provas cross country ou montanha. Pelo que sei, geralmente o percurso destas provas não é aferido oficialmente (se eu estiver enganado, me avise nos comentários).



Batendo meu recorde pessoal nos 10Km, calçado, na faixa etária 40-45.


Por exemplo, fiz a última Corrida do Rebouças, uma prova aferida de 10Km, em 43 minutos e 33 segundos (43:33). Este passou a ser o meu recorde pesssoal nos 10Km calçado na faixa etária 40-45.

Como você percebeu na definição, entraram dois fatores que nem sempre são considerados pelos corredores. Para mim os recordes pessoais são por faixa etária. Quando eu completar 70 anos, quero continuar a bater recordes pessoais. Portanto, na minha definição, a cada 5 anos os recordes zeram. Como comecei a participar de corridas de rua em 2011 (já com mais de 35 anos), por enquanto só tenho recoredes pessoais em duas faixas: 35-40 (em competições realizadas até antes de eu completar 40 anos) e 40-45 (em competições realizadas com idade entre 40 e 45 anos). Corredores mais antigos podem ter recordes pessoais em várias faixas etárias.

Outra questão importante para mim é a questão do que estou calçando. Correr calçado é bem diferente de correr descalço. Não necessariamente ao correr calçado corro mais rápido. É apenas diferente. Portanto os meus recordes pessoais são divididos em duas categorias: os obtidos ao correr calçado e os obtidos ao correr descalço.

E você, o que achou da minha definição de recorde pessoal?




27 comentários:

  1. Acho que recordes pessoais só servem como motivação para você mesmo, se essa definição te motiva o suficiente, continue com ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é que gosto de uma definição mais formal.
      De todo modo, obrigado.

      Excluir
  2. Adilson Pereira via Faceook:
    Achei perfeita a sua definição, principalmente no quesito faixa etaria e categoria. Record pessoal para 70 anos será bem diferente de 40 anos. Ou não? Tem gente de 60 anos correndo 10K em 34 minutos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode até melhorar com a idade, principalmente para quem começou a correr mais tarde. Mas tem que ser diferente. Pensei nisso ao ler comentários de corredores das antigas se lamentando de que nunca mais conseguirão os tempos da juventude.

      E recordes mundiais são por faixa etária.

      28:30 é o recorde dos 10K na faixa 40-45 http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_world_records_in_masters_athletics#10000_metres

      Excluir
  3. Adolfo, também acho que dividir por faixa etária é muito mais verossímel, afinal de contas, o tempo, mesmo para quem treina direitinho, é implacável!
    Sobre com ou sem calçados não sei dizer, mas sempre tive a impressão de que correr descalço é mais rápido, será mesmo?
    abraços!
    Renato Mello
    Papo de Esteira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato,

      Obrigado pela contribuição.

      A minha impressão (e deixo claro que é só uma impressão) é que correr descalço é mais rápido em bons pisos e mais lento em pisos ruins.

      Correr descalço em pista de atletismo boa é ótimo.
      Correr descalço em prova de trilha ou cross é inviável para mim hoje.

      Abraços,

      Adolfo

      Excluir
  4. Adolfo,

    Tua definição atende aos critérios que penso que sejam interessante serem considerados.
    Porém, vejo recordes como objetivos pessoais a serem superados. Uma vez que será difícil para a maioria dos corredores inscreverem um record, os objetivos de alcançar alguma marca passa a ser importante para ele.

    Valeu !

    Julian
    www.julianrunner.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julian,

      Sim, são objetivos pessoais. Mas para mim, como Cientista e profissional da área de Computação, só faz sentido dizer que superei um objetivo se houver uma definição precisa.

      Vício da profissão :)

      Por isso que provas não-aferidas (como as da SMELJ, da Triativa, de Cross, Rústicas, de Montanha) não valem para recorde pessoal.

      Abraços,

      Adolfo

      Excluir
  5. Muito boa definição Professor,
    e eu ainda acrescento nos meus recordes o "Mundial" Pessoal, afinal, no mundo inteiro essa marca é só minha e só eu posso bater.
    Abraço
    Silvio Américo
    O Corredor do Apito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Silvio! O pessoal do podcast Contra-Relógio no Ar usava muito o termo "recorde mundial pessoal".

      Abraços
      Adolfo

      Excluir
  6. Para mim, é fazer o melhor tempo possível em uma distância em uma prova qualquer com a distância correta. De preferência, aferida, mas nem todas são assim. Recorde pessoal só vale em prova. Em treino não.

    Gostei da divisão por faixa etária. Ainda estou só tentando bater meus recordes. Depois vou fazer as contas certinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, recorde pessoal só vale em prova. Bem lembrado, Enio.

      Se a prova não for aferida, não vale. Por exemplo, se a diferença em metros numa prova de 10K for de 300m (9700m em vez de 10000m), isto é o suficiente para bater um recorde pessoal. Pode dar diferença de 1 ou 2 minutos! Por isso que pra mim prova que não tenha sido aferida por aqueles carinhas com bicicleta e registrada numa Federação, não vale para recorde pessoal.

      Abraços,
      Adolfo

      Excluir
  7. Gosto de comparar como estou hoje em relação ao que corria no passado, veja essas tabelas:
    http://misweb.cbi.msstate.edu/~rpearson/wom.html, http://misweb.cbi.msstate.edu/~rpearson/men.html, http://www.howardgrubb.co.uk/athletics/wmalookup06.html)
    Considerar a idade é fundamental!E consiguimos comparar com tempos anteriores!
    Adriana Piza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana,

      Muito obrigado!
      As tabelas são bem interessantes.

      Infelizmente são só médias estatísticas ou fórmulas matemáticas. Não consigo voltar aos meus 30 anos para ver como eu seria.

      Gostaria de saber se as tabelas foram cientificamente validadas. Aposto que não.

      Abraços,

      Adolfo

      Excluir
    2. Sim, são fórmulas matemáticas, aqui vai um site interessante mostrando esses números da onde vem....não entendo tanto assim de matemática( bem que gostaria....)Mas mesmo assim acho muito interessantes!
      Grande abraço,
      Adriana

      Excluir
    3. Esqueci de colocar o link:
      http://home.roadrunner.com/~alanjones/AgeGrade.html

      Excluir
  8. Este post foi mencionado pelo Danilo Balu no blog Recorrido!

    Leituras de 6a Feira - 10/05/2013

    ResponderExcluir
  9. É até bom para nos cobrarmos menos com o passar da idade, professor. Boa definição! Servirá como motivação para mim esse "zeramento", pois me empenharei para marcas novas em distâncias já abandonadas por mim. Também acho que podemos definir nossos RPs numa categoria Geral, que seria a nossa existência... Se as corridas nos dão três classificações diferents (sexo, idade e geral), poderíamos pensar assim também e trocar sexo pelo calçado/descalço e/ou acrescentar alguma outra que seja plausível.

    (www.runnerhostil.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Runner,

      é isso mesmo. Pensei nisso após ler pessoas lamentando que nunca irão alcançar seus tempos do passado e após descobrir que de fato existem recordes mundiais por faixa etária.

      Abraços,

      Adolfo

      Excluir
    2. E, sim, o Geral também faz algum sentido.

      Excluir
  10. Gostei. Sua colocação é até meio óbvia. Com o passar dos anos/décadas não temos como fazer um novo RP apenas se baseando no tempo.

    Não sou muito de RP, e o único que tenho gravado é o da G4 Asics 2012 porq o tempo veio na foto, rsss. Mas é incentivador superar a si mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É óbvia mas demorou para eu perceber :)
      Principalmente a parte em relação ao calçado.

      Excluir
  11. Adolfo muito bom o texto, para mim os recordes pessoais servem para nos inspirar a superar os nossos limites, quando entro numa competicao sempre gosto de quebrar os meus recordes pessoais.

    Bons treinos,

    JOrge Cerqueira
    www.jmaratona.com

    ResponderExcluir
  12. Adolfo, a divisão em faixas etárias é valda para o "bem" e para o "mal"? Estou atualmente com 40 anos e participei da 1a prova de corrida de rua com 32 anos. Meu melhor tempo nos 10k foi o mês passado e nos 21, foi ontem. Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que a idade conta mas a experiência e o treinamento também contam. Até 10 anos de corrida ainda é jovem.

      Excluir

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email