quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Palestra sobre Extreme Programming, Vinícius Manhães Teles, TDC 2008

Livro "Algoritmos em linguagem C", de Paulo Feofiloff

Foi lançado o livro "Algoritmos em linguagem C", de Paulo Feofiloff (ver abaixo).

Pelo que se pode ler no site do professor Paulo Feofiloff (do Departamento de Ciência da Computação da USP-São Paulo), este livro é forte candidato a se tornar a principal referência nacional em algoritmos e estruturas de dados usando C.

Leia mais sobre o livro em http://www.ime.usp.br/~pf/algoritmos-livro/
   
 
 
Algoritmos em Linguagem C
em linguagem C

Paulo Feofiloff
Lançado em 10/2008. 232 pág.
Cód 9788535232493. ISBN 978-85-352-3249-3


 
R$ 59.90
Colocar item na sacola.    
 
  .................................................................................................................

 

O LIVRO

    Este livro discute algoritmos com foco na resolução de problemas básicos de computação, como busca binária, ordenação de vetores e manipulação de listas encadeadas. O livro dá destaque aos algoritmos recursivos e mostra como o conceito de invariantes pode ser usado para analisar a correção de algoritmos iterativos. Também procura incentivar o hábito da boa documentação de algoritmos e programas.

Os algoritmos são escritos em C. Um resumo dos recursos mais importantes da linguagem encontra-se nos muitos apêndices do livro.

Algoritmos pode ser usado como livro-texto de uma segunda disciplina de Computação em cursos de graduação em Ciência/Engenharia da Computação. Convém que os estudantes já tenham passado por uma primeira disciplina de programação em linguagem C.



quarta-feira, 22 de outubro de 2008

EXPO UTFPR 2008



EXPOUT2008

Entre os dias 21 e 24 de outubro, os 11 campi da UTFPR estarão realizando
simultaneamente a ExpoUT 2008. Sucesso nos anos anteriores, o evento é a grande
oportunidade para toda comunidade conhecer, através de feiras, exposições e
palestras, toda a estrutura da universidade e os cursos ofertados

http://www.ct.utfpr.edu.br/expout08/




quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Lançamento do ASA-Tableaux

Foi lançado hoje o ASA-Tableaux, um ambiente de apoio ao ensino de tableaux, desenvolvido por José Martin Nicoladelli (mestre pela UTFPR). Visite http://www.asacalcpro.com.br/: E clique na imagem abaixo para instalar: O software foi desenvolvido para Windows, mas roda bem em Linux usando o wine.

Lançamento da InfoQ Brasil



InfoQ Launch Meeting

Lançamento do Portal InfoQ Brasil

Vamos juntos fortalecer a Comunidade Brasileira de Desenvolvimento de Software. Evento de lançamento do InfoQ Brasil. Participe!

Inscreva-se já

No dia 01 de Novembro de 2008 a InfoQ Brasil deverá ser disponibilizada ao público. O intuito é Fortalecer a Comunidade Brasileira de Desenvolvimento de Software e para celebrar este momento, nada melhor do que um encontro com os editores e alguns experts sobre os assuntos abordados no portal.

Nesse evento teremos profissionais consagrados no mercado falando sobre os tópicos mais importantes abordados no portal. A grade irá abordar assuntos como Java, .NET, SOA, Ruby, Agile e Arquitetura. Todas as palestras terão um formato de painel, expondo o que há de mais recente em cada Queue.

Acesse e veja a grade de palestras...

Um pouco sobre a InfoQ

Criada em 2004 por Floyd Marinescu e Alexandru Popescu, o portal nasceu com o objetivo de levar conhecimento aos profissionais do mundo todo dando informação mais compreensiva das tendências e inovações do desenvolvimento de software corporativo. A versão brasileira do portal, chamada InfoQ Brasil se unirá aos já consagrados sites internacionais: InfoQ.com, InfoQ China e InfoQ Japão.

Contamos com a sua presença!

Acesse também:

blog.fratech.net

visaoagil.wordpress.com


Copyright © 2007 - Fratech Tecnologia da Informação





Empresas Ágeis no Brasil

Mais um relato do Encontro Ágil 2008: "Acabou que fomos ao Encontro Ágil 2008", por Willi

Conseguimos! Chegamos em São Paulo sãos e salvos e ao Encontro Ágil 2008, que rolou no IME. Só conseguimos andar aqui graças a um GPS emprestado do Léo, amigo do Bruno, claro.

Logo na chegada, eu e o Bruno nos espantamos com a quantidade de gente que estava participando. Tinha uma fila que ia até a parte de fora do IME. Parece que foram umas 700 pessoas. Ficamos felizes em ver como o "movimento" está forte por aqui. E não é à toa. O pessoal tem feito um trabalho de divulgação aqui desde 2001, com a chegada do professor Fábio Kon de um mestrado feito nos EUA.

 

As melhores partes foram os debates sobre Agile x Capacitações (CMMI, MPS.Br), Agile x Certificações e o "Birds of Feather" que participei sobre Scrum, que acabou sendo sobre "Como vender Agile". Descrevo-os em seguida. Para saber das palestras, visitem o site da AgilCoop, onde publicarão os slides, fotos e filmes, ou este post aqui. O Autor foi nas mesmas apresentações que a gente.

Nos debates, não houve debate na verdade. Não tinha ninguém a favor de certificações ou de modelos de maturidade. Parece que o povo não veio. Por que será?


Na verdade, os modelos de maturidade certificam que você faz direitinho o processo que se propõe, com a premissa de que um processo maduro gera um bom produto. Mas isso não é necessariamente verdadeiro sempre. Se você se propõe a fazer um processo inadequado e fizer ele direito, sairá certificado, mas seu produto pode não sair direito. Isso não garante a qualidade do produto.

Porém, uma reflexão interessante que surgiu foi : "Se isso é tão ruim, não vale nada, por que os gestores de tantas organizações continuam pedindo?". As respostas não foram conclusivas. Na minha opinião, é uma mistura de proteção dos contratantes com jogos de interesses.

Proteção para os gestores poderem dizer, depois de dar problema no projeto, que trataram todos os riscos, tomaram todas as precauções, as empresas eram certificadas, capacitadas e etc. Há a crença de que esses certificados trazem confiança, pois são emitidos por entidades sérias, imparciais e por aí vai. (Vejam que o pensamento é de precaução - se preparando pro pior, não de colaboração!).
Jogo de interesse pois gente das próprias empresas que investiram nesses selos, "influenciam" os gestores para que as incluam como critérios de seleção, para que as empresas tenham vantagem. Os gestores não tiraram isso do nada.

No Birds of Feather, que foi a parte mais legal, estava presente o Juan Bernabó, da Teamware, quem eu vi fazendo a primeira palestra de Scrum em Brasília. Ele me reconheceu pelo agile tales! :) Também tinha um pessoal da Paggo, que acabamos visitando e conhecendo melhor depois (escreveremos sobre isso em breve - muito legal!), e de outras empresas e faculdades.
Discutimos venda de softwares usando agile. A grande falácia é que existe escopo de sistema fechado. O escopo do sistema muito raramente é fechado. As especificações vêm em alto nível e crescem "pra dentro". Logo, vender isso é pedir pra ter problemas na certa! O contrato mais honesto para as duas partes seria o de escopo aberto, mas já que é considerado arriscado demais, o ideal é encontrar outra medida para mensurar o escopo da venda, como pontos por função ou pontos por caso de uso. Preferimos pontos por caso de uso por usarmos modelos mais próximos de estórias, logo, mais visíveis para o cliente.

Outra falácia é que você pode convencer alguém de alguma coisa, e isso não existe (assim como venda, ensino, etc – longa história…). As pessoas que se convencem. Logo, paremos de dar soco em ponta de faca. No longo prazo a verdade aparece. "Deixa estar."

Sobre certificação, a grande questão que ficou entre nós (pois isso não foi discutido no debate), foi de natureza ética. Alguns têm vendido certificações, aproveitando uma demanda do mercado, sem mesmo acreditar no valor delas. (Hate the game, not the players). Certificações não querem dizer que a pessoa é boa, mas que passou numa prova. Só.

Será que não deveríamos investir também na conscientização dessas pessoas sobre o real valor do que estão procurando?

Pra finalizar, 3 outras coisas legais: conhecer as pessoas da comunidade, a comida do evento e um mural para retrospectiva, onde todo mundo colocou o que foi legal e o que poderia melhorar.

 

 Jorge Diz, Ricardo Almeida e Bruno.

O Mural da Retrospectiva.

 

[]s Willi

Fonte: http://blog.seatecnologia.com.br/articles/2008/10/14/acabou-que-fomos-ao-encontro-%C3%81gil-2008

Relato de participação no Encontro Ágil 2008 - André Faria Gomes

Onde encontrar este relato, fotos e vídeos: http://andrefaria.com/2008/10/13/participacao-no-encontro-agil-2008/ Nesse ultimo sábado, 12 de outubro, estive no Encontro Ágil que foi realizado pelo pessoal do AgilCoop no IME/USP. Logo após a abertura do evento, assisti a apresentação "Planejamento Ágil de Projetos" do Dairton Bassi. Ao inicio da apresentação Dairton apresentou um divertido vídeo que conta a realidade do dia-a-dia de alguns desenvolvedores de software.

Alguns dados interessantes sobre projetos de desenvolvimento de software que foram apresentados:

  • 67% ultrapassam os custos
  • 83% são cancelados
  • 64% das funcionalidades raramente ou nunca são utilizadas

Discutiu-se sobre os extremos de se ter planos demais e não ter plano algum, e sobre níveis de planejamento (estratégico, portfólio, produtos, release, iteração, diário), falou-se sobre estimativas de prazos, grau de incerteza (ao estimar), e problemas de produtividade como a sindrome do estudante (deixar sempre para a ultima hora) e Lei de Parkson (mesmo que a atividade esteja pronta utiliza-se o resto do prazo estimado para coisas desnecessárias), e enfim, foram apresentadas algumas técnicas:

Em seguida houve o Debate "Métodos Ágeis, CMMi, MPS.BR, RUP ou o quê?" dirigido pelo Professor Fábio Kon com participação de Maurício Hermogenes da Paggo, do Rodolfo Ugolini da IBM, do Márcio Tierno da Inmetrics, Dairton e Cézar. A discussão foi muito interessante e os participantes realmente estavam preparados e qualificados para falar do assunto. Tierno recomendou a leitura do artigo "Como a Pixar promove a criatividade coletiva" publicado por Ed Catmull na Havard Business Review, segundo ele tem muito a ver com princípios ágeis.

Após o almoço assisti a palestra "Dificuldades na Implantação de Métodos Ágeis" do Fábio Kon. Falou-se principalmente sobre problemas de relacionamento e comportamento, dificuldades de resistência por parte de gerentes, arquitetos de software, programadores, testadores, DBAs e Clientes.

Em seguida, peguei a última parte da apresentação de Métricas de Software do Jorge Diz da Global Code.

Ao fim da palestra do Jorge, teve inicio o "Birds of a Feather" (grupos de discussões muito semelhantes as Muvucas que ocorrem no Just Java). Em cada uma das seis salas haviam pessoas discutindo diferentes temas relacionados a desenvolvimento ágil, eu participei da discussão sobre testes.

Depois do Coffe Break assisti a palestra "UOL: Chegando no Ágil com Scrum e práticas de XP" por Paulo Cheque e Priscilla Hansted, nessa palestra nos foi apresentado um pouco da trajetória do UOL na implantação de Scrum, falaram um pouco dos projetos da UOL, as ferramentas que podem ser utilizadas para testes (FIT e Selenium), e práticas de XP.

Ainda consegui pegar a última parte do debate "Métodos Ágeis precisam de certificações?" que estava acontecendo na outra sala e após o debate houve um retrospectiva sobre e evento e finalmente o encerramento.

Concluindo, o evento foi muito positivo e proveitoso, foi possível aprender e discutir com grandes personalidades do mundo Ágil além de rever bons amigos e ampliar o networking. Gostaria de dar os parabéns à todo pessoal do IME e da AgilCoop pela organização do evento, a Bluesoft pela iniciativa do patrocínio, e à todos os palestrantes e participantes por colaborarem para que este evento se tornasse realidade.

No meu álbum do picasa têm mais fotos, e o Daniel Cukier também publicou fotos e fez alguns vídeos durante o evento.

PS: Preparem-se para o Rails Submit Latin America, eu e o Júnior da Bluesoft também estaremos lá.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

UTFPR aumenta em 25% o número de vagas ofertadas

Obs.: Entre os novos cursos da UTFPR este ano está o de Bacharelado em Sistemas da Informação, no Campus Curitiba, e o de Engenharia da Computação (que já existia no Campus Curitiba e agora será oferecido também no Campus Pato Branco). Leia mais no Wiki do DAINF-UTFPR em http://www.dainf.ct.utfpr.edu.br/wiki/index.php/Cursos

-------------


O reitor Carlos Eduardo Cantarelli recebeu a imprensa em seu gabinete, hoje às 14h, para uma coletiva. Durante o encontro com os jornalistas, foram respondidas perguntas sobre os processos seletivos (vestibular e exame de seleção), que estão com inscrições abertas, e sobre a ExpoUT, que acontece entre os dias 21 e 24 de outubro.

Quanto aos processos seletivos, o reitor Cantarelli enfatizou que nesta edição houve um crescimento de 25% no total de vagas ofertadas, em relação ao vestibular e exame de seleção de verão 2008. O número passou de 2.636 para 3.364, sendo 2.602 vagas distribuídas entre as 63 opções de Graduação para o vestibular, 600 para os cursos Técnicos Integrados, 82 para o Técnico Proeja (Educação de Jovens e Adultos) e 80 para o Técnico Subseqüente.

Já em comparação apenas com o vestibular de verão 2008, estão sendo ofertados atualmente nove cursos novos. Destes, quatro já foram oferecidos no vestibular de inverno 2008 e cinco disponibilizam vagas pela primeira vez: Tecnologia
em Processos Químicos, em Apucarana; Bacharelado em Sistemas de Informação e Licenciatura em Física, em Curitiba; Engenharia Ambiental, em Francisco Beltrão, e Engenharia de Computação, em Pato Branco.

Além disso, alguns cursos que já eram ofertados tiveram um acréscimo no número de vagas, como Engenharia Industrial Elétrica,
em Cornélio Procópio; Design, em Curitiba; Tecnologia em Alimentos, em Francisco Beltrão; Engenharia de Produção Civil, em Pato Branco, e Engenharia de Produção Mecânica, em Ponta Grossa.

"Esta ampliação é reflexo dos primeiros investimentos recebidos do Reuni", afirmou o reitor da UTFPR. Até
2.012, a expectativa é que a Universidade Tecnológica disponibilize à comunidade 9 mil vagas nos processos seletivos de inverno e verão.

Além do acréscimo de vagas e criação de novos cursos, o projeto Reuni prevê aumento no número de servidores, ampliação e melhoria da estrutura física e implementação de programas de bolsas, como o Bolsa-permanência, iniciado em setembro.

Em relação à 4ª edição da ExpoUT, que acontece simultaneamente em todos os campi da UTFPR, Cantarelli destacou a possibilidade que a comunidade externa tem para se informar melhor sobre os cursos ofertados pela Instituição. Os visitantes da exposição poderão conversar com alunos e professores e conhecer os diferenciais dos cursos da Universidade Tecnológica.

A programação da ExpoUT contém atividades como feira de profissões, mini-cursos, palestras e apresentação de trabalhos, que visam atrair os jovens que estão cursando o ensino médio e concluindo o ensino fundamental. Para quem ainda não se decidiu, esta é uma boa oportunidade para orientação da escolha profissional.


Atualizado em 14/10/2008

Fonte: http://www.utfpr.edu.br/materia.php?id=671&tipo=noticias


terça-feira, 14 de outubro de 2008

Agile development methods improve productivity and software quality


Michael Mah
Michael Mah, managing partner, QSM Associates Inc.
Can Agile development methods such as Extreme Programming (XP) and Scrum improve productivity and software quality?

Michael Mah: That's what the data shows so far, but there aren't a lot of quantitative recordings of this yet. What we're seeing, at least on projects I've witnessed, measured, and done some productivity and quality benchmarking on, is that the Scrum and Agile productivity is higher and the defects are lower.

Leia mais em http://searchsoftwarequality.techtarget.com/news/interview/0,289202,sid92_gci1242542,00.html

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

CodeAche: Encontro Agil was a success!

Um bom relato do que foi o encontro ágil (http://www.encontroagil.com.br)... Fonte: CodeAche: Encontro Agil was a success! Hello everyone, On Saturday, we (AgilCoop) ran the first 2008 agile conference in Brazil (although TDC had quite a few agile talks, the focus was not in agile). The Encontro Agil (or Agile Meeting) happened at the IME (Instituto de Matemática e Estatística - Mathematics and Statistics Institute) of USP (University of São Paulo). The event was free (as in free beer). We had around 200 attendees, 16 speakers, 2 debates and a free lunch. We followed several ideas from the Agile 2008 conference. We had an ongoing retrospective on a wall between the two main rooms, we had an open spaces room that was interesting but quite empty since people are not used to those ideas, we had a birds of a feather session with 5 rooms discussing several topics and a huge updatable conference schedule. On the overall, the feedback was great. Some things people pointed out in the retrospective board: we have to have more coffee, especially in the morning and after lunch. There was a load of information to be absorbed in too little time. Maybe increase the conference size or reduce the amount of information on each talk. Hand-over material has to been better selected. On the other hand, people loved the agility in the event. We had to find a replacement talker (that was me) because another talker (Jorge) was late and the talk ran quite nicely. We adjusted the schedule on the fly to allow Jorge to give his talk anyway. The free lunch was one of the great points and birds got a nice feedback too since interaction is nicer than just listening. A few statistics of the event. We had almost 500 people that registered themselves to come. From those, only around 300 confirmed their participation on the event a couple days before. And we had 200 attendees which gives us something around 60% drops from the original registration. As it is frequent on computer science conferences, we had 16% female attendees. Around 80% of the public was either a manager or a developer and had between 25 and 45 years old. We also had 41% of the attendees that had no experience with agile methods and 43% that were novice to it (had less than 1 year of experience). To my information, 60% never contribute to free software projects and 25% contribute occasionally. Finally, music is the extra-curriculum activity that most people practice (44%) and/or would like to learn more (48%) followed closely on the learning wish list by dance (35%). I guess this is it for now. We will have all the content of the advanced talks on the web and a few videos of the event published around. I will post those when they are available. All slides should be available at the AgilCoop web site in a few days as well as on the conference's web page. Future conferences in Brazil that will have some agile content are Rails Summit Latin America 2008 organized by Locaweb and mainly Fabio Akita and Falando em Agile organized by Caelum. Both will happen in October while I am at OOPSLA 2008 so I won't be there but I expect them to be quite interesting. And get ready for next year, our goal is to have at least one international speaker.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Professor da UTFPR recebe troféu do Prêmio Finep de Inovação

O professor Luciano Scandelari, do Departamento Acadêmico de Eletrônica, recebeu ontem (dia 8) o troféu de primeiro lugar do Prêmio Finep de Inovação 2008, região sul, na categoria Instituição de Ciência e Tecnologia. Scandelari representou, na ocasião, o Centro Internacional de Tecnologia de Software (CITS), do qual é presidente-geral. A cerimônia de premiação foi realizada na sede da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), em Curitiba.

Vencedor de sua categoria na região sul, o CITS está concorrendo, agora, à final nacional do prêmio, com cerimônia prevista para o dia 4 de dezembro, em Brasília. Como primeiro lugar da fase regional, a instituição recebeu, ainda, selo alusivo, convite para participar de workshop sobre proteção da propriedade intelectual e elaboração de projetos e a disponibilização de recursos financeiros pré-aprovados para projetos de inovação, no valor de até R$ 500 mil.

O CITS é uma instituição integradora de ensino, pesquisa, desenvolvimento e negócios na área de Tecnologia da Informação, comprometida com resultados e criação de produtos e serviços para clientes e comunidade. Fundado em 1992, em Curitiba, o CITS ficou em segundo lugar regional no Prêmio Finep, em 2006, e em terceiro, em 2004. No ano seguinte, foi premiado com o troféu Expressão e Inovação Tecnológica Finep.

Sobre o Prêmio Finep de Inovação

O Prêmio Finep de Inovação é realizado desde 1998 pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia. Maior premiação à inovação tecnológica do país, foi criado para premiar esforços inovadores realizados por empresas, instituições de ciência e tecnologia e organizações sociais brasileiras, desenvolvidos no Brasil e aplicados no país e no exterior.



Atualizado em 09/10/2008



Fonte: http://www.utfpr.edu.br/materia.php?id=667&tipo=noticias

Workshop de Testes Ágeis

http://www.fratech.net/model/event!show.act?event.id=23


Testar as aplicações é cada vez mais importante e fundamental. Veja na prática como testar em seus projetos de forma ágil, com testes automatizados no laboratório.

Alguns dos tópicos abordados:

  • Introdução aos termos de Teste
  • Repensando a qualidade do software
  • Engenharia de Testes
  • Definindo os tipos de testes de software
  • Entendendo o que testar
  • Como testar
  • Testes Unitários - Passo a Passo
  • Testes Funcionais - Passo a Passo
  • Testes Funcionais para Web - Passo a Passo (Selenium e Canoo Web Test)
  • Documentando Testes e Resultados

Instrutor:

Felipe Rodrigues de Almeida - é Arquiteto de Sistemas com experiência de 5 anos em desenvolvimento de sistemas distribuídos. Atualmente trabalha em projetos pela Fratech, atuando na arquitetura de aplicações críticas. Participa atvamente do desenvolvimento do framework Struts2 e mantém o projeto open-source BoxSQL. Palestrante no QCon em Londres. Passa o tempo livre curtindo e cuidando de seus 3 cães.


terça-feira, 7 de outubro de 2008

domingo, 5 de outubro de 2008

As linguagens de programação mais populares no mundo

Segundo o TIOBE index, a linguagem Lua, desenvolvida no Brasil, é uma das 20 mais populares no mundo

http://www.tiobe.com/index.php/content/paperinfo/tpci/index.html

Position
Sep 2008
Position
Sep 2007
Delta in PositionProgramming Language Ratings
Sep 2008
Delta
Sep 2007
Status
1 1 Java 20.715% -0.99%   A
2 2 C 15.379% +0.47%   A
3 5 C++ 10.716% +0.78%   A
4 3 (Visual) Basic 10.490% -0.26%   A
5 4 PHP 9.243% -0.96%   A
6 8 Python 5.012% +1.99%   A
7 6 Perl 4.841% -0.58%   A
8 7 C# 4.334% +0.75%   A
9 9 JavaScript 3.130% +0.41%   A
10 14 Delphi 3.055% +1.83%   A
11 10 Ruby 2.762% +0.70%   A
12 13 D 1.265% -0.11%   A
13 11 PL/SQL 0.700% -1.16%   A--
14 12 SAS 0.640% -0.76%   B
15 23 ActionScript 0.472% +0.07%   B
16 16 Lisp/Scheme 0.419% -0.21%   B
17 18 Lua 0.415% -0.16%   B
18 22 Pascal 0.400% -0.03%   B
19 - PowerShell 0.384% 0.00%   B
20 17 COBOL 0.360% -0.27%   B


Receba as postagens deste blog por email