sábado, 27 de setembro de 2008

Duas equipes da Udesc-Joinville classificadas para a etapa nacional da Maratona de Programação

A UDESC fez bonito na seletiva regional da Maratona de Programação 2008... -----------

Joinville, SC - 26/09/2008

Duas equipes da Udesc-Joinville classificadas para a etapa nacional da Maratona de Programação

Duas equipes da UDESC-Joinville foram classificadas, das cinco equipes inscritas, na seletiva da final brasileira da Maratona de Programação, evento promovido pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) em parceria com as instituições de ensino associadas. A seletiva aconteceu no dia 20 de setembro simultaneamente em 40 universidades de diferentes estados do Brasil. A sede escolhida pela UDESC para a disputa foi a de Curitiba, onde teve o maior número de equipes inscritas, um total de 27, concorrendo a quatro vagas para a final. O resultado pode ser visualizado em http://maratona.ime.usp.br/vagas08.html (listando todos as equipes classificadas para a final nacional) e na página dos resultados da seletiva regional de Curitiba.

A final brasileira irá acontecer nos dias 14 e 15 de novembro, em Vila Velha (ES), no Centro Universitário Vila Velha (UVV). Para os professores Roberto Rosso e Cláudio César de Sá, o resultado foi excepcional sob o ponto de vista quantitativo e qualitativo. "Colocamos as nossas 5 equipes entre as primeiras 9 colocadas entre as 27 que participaram". Para o Professor Rosso o excelente desempenho da UDESC é resultado da forte ênfase dada no curso de graduação em fundamentos teóricos que levam a boas práticas de computação. Além disso, a UDESC tem investido num programa de extensão que tem propiciado aos estudantes e professores trabalhar mais os fundamentos e no treino, através de maratonas internas com outras IES e empresas convidadas. O que deixou os professores mais empolgados foi o fato das cinco equipes da UDESC terem resultados próximos. "Isto mostra que o resultado não foi mero acaso, ou porque temos um ou dois bons estudantes, mas um conjunto de bons competidores. O resultado mostra que qualquer das nossas equipes poderia ter se classificado", avaliou professor Rosso. A Maratona tem como objetivo promover entre os alunos a criatividade, a capacidade de trabalho em equipe, a busca por novas soluções e a habilidade para resolver problemas sob pressão. Ela é composta por um conjunto de oito a dez problemas que as equipes formadas por três alunos e um técnico precisam resolver em no máximo cinco horas, por meio da criação de um programa de computador. Os melhores alunos das etapas regionais, que acontecem simultaneamente no Brasil todo, são classificados para a etapa nacional que, neste ano, ocorre em Vila Velha - ES.

Assessoria de Imprensa - - Fone (47) 4009-7930 Jornalista: Leila Patrícia Torres (MTb/SC 01342 JP) Fonte: http://www.joinville.udesc.br/portal/noticias/index.php?id=2723

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Dra. Elaine Pérola Negra Silva - 15888 - vereadora PMDB

Minha candidata a vereadora em Campinas-SP (se eu for votar lá...)
----
Dra. Elaine Pérola Negra Silva tem 45 anos, nasceu em família pobre, e
lutou muito para formar-se bióloga e, depois, médica pela Unicamp,
em1997. Precisou vencer uma lesão cerebral, ocorrida há 15 anos,
quando estava no 5º ano de medicina, e formou-se com três anos de
atraso. É autora do livro "Pérola Negra -História de um caminho", onde
conta esta trajetória que pode ser conferida em seu site:
www.draelaine15888.can.br. Sua entrevista a Jô Soares (agosto/06)
pode ser conferida em seu site, em banda larga.
Trabalhou na rede pública de saúde do Brasil por mais de sete anos, e
faz trabalho médico voluntário na comunidade de Vila Brandina
(Campinas) desde que se formou. Gostaria de poder trabalhar para a
melhoria da saúde, educação, segurança e meio ambiente.
Há homens que lutam um dia, e são bons;
Há outros que lutam um ano, e são melhores;
Há aqueles que lutam muitos anos, e são muito bons;
Porém há os que lutam toda a vida
Estes são os imprescindíveis.
Bertold Brecht
Contatos:
site do livro: www.draelaine.com
e-mail: doutoraelaine@doutoraelaine.com
celular: 9718-5095
Sindimed: Que ações seu mandato de vereador pretende adotar para fixar
os médicos na rede municipal de saúde?
Dra Elaine: São necessárias ações para melhoria das condições de
trabalho, da resolutividade dos casos atendidos e da satisfação
profissional do médico, objetivando atender às expectativas dos
munícipes de um atendimento de qualidade. A demanda é grande demais
para que o atendimento seja feito com total qualidade técnica, ética e
com boa relação médico/paciente. Urge aumentar a capacidade de
atendimento dos centros de saúde, aumentando a sua área, e o número de
profissionais, para que cada um possa exercer sua profissão com
dignidade, sendo respeitados tanto o paciente quanto os trabalhadores
da saúde. Também é preciso que seja diminuída a diferença de
remuneração entre as redes pública e privada, a fim de que haja
interesse de mais e melhores médicos em atuar na saúde pública.
Sindimed: Como avalia a questão da violência contra profissionais de
saúde e qual a melhor medida que o legislativo deveria adotar para
resolver o problema?
Dra Elaine: A violência contra profissionais de saúde é parte de um
contexto de violência geral piorado nas últimas décadas. A curto
prazo, é preciso melhorar o policiamento de toda a cidade,
incluindo-se os centros de saúde. Aumentar o número de servidores da
segurança, e também seu nível técnico para atuar em situações de risco
iminente; melhorar o monitoramento dos locais de risco, utilizando-se
de aparelhos eletrônicos. A médio e longo prazos, investir
profundamente em educação proveniente das escolas e de valores morais
vindos da família, para fazer nascer uma nova geração, baseada em
valores morais e éticos que mudarão, aos poucos, as atitudes da
sociedade.
Sindimed: Que políticas públicas acredita serem necessárias para que o
município atenda a demanda de pacientes, medicamentos e profilaxia?
Dra Elaine: Nada se fará sem verbas. Faz-se necessária uma reserva
maior de verbas do orçamento público para a área da saúde. A rede
particular é melhor, justamente por ter maior disponibilidade de
verbas, o que lhe permite um arsenal técnico bem maior à disposição
dos pacientes, exames e consultas com menor tempo de espera, o que
resulta numa maior efetividade terapêutica. Uma demanda menos
sobrecarregada também permitirá ao profissional de saúde oferecer ao
paciente uma melhor orientação terapêutica e profilática. O médico
precisa ter tempo para olhar o paciente, examinar, fazer hipóteses
diagnósticas, e instituir terapêutica e pedir exames para elucidar o
caso. Com uma estrutura melhorada e remuneração digna, fatalmente a
saúde pública será de qualidade.

Fonte: http://www.sindimed.org.br/VERDRAELAINE.ASPX






quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Matemático, lógico e filósofo, professor Newton da Costa visita a UTFPR

O professor Newton da Costa, um dos cinco matemáticos brasileiros de
maior projeção internacional, esteve no Campus Curitiba da UTFPR na
última quinta-feira (dia 18). Na ocasião, Newton da Costa visitou o
Departamento Acadêmico de Informática (Dainf), o Laboratório de
Robótica e proferiu uma palestra para uma platéia restrita: sete
professores da Universidade Tecnológica e dois da Universidade Federal
do Paraná (UFPR).

O curitibano Newton da Costa é conhecido no meio acadêmico por ter
desenvolvido as lógicas paraconsistentes ("A essência da matemática
radica na sua completa liberdade"). Com 79 anos, o professor, que já
deu aulas na UFPR, na então Escola Técnica de Curitiba (hoje UTFPR),
na Universidade de Campinas (Unicamp) e na Universidade de São Paulo
(USP), leciona, atualmente, na Universidade Federal de Santa Catarina
(UFSC).

Fonte: http://www.utfpr.edu.br/materia.php?id=657&tipo=noticias

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

The Day You Became A Better Writer

I went from being a bad writer to a good writer after taking a one-day course in "business writing." I couldn't believe how simple it was. I'll tell you the main tricks here so you don't have to waste a day in class.

Business writing is about clarity and persuasion. The main technique is keeping things simple. Simple writing is persuasive. A good argument in five sentences will sway more people than a brilliant argument in a hundred sentences. Don't fight it.

Simple means getting rid of extra words. Don't write, "He was very happy" when you can write "He was happy." You think the word "very" adds something. It doesn't. Prune your sentences.

Humor writing is a lot like business writing. It needs to be simple. The main difference is in the choice of words. For humor, don't say "drink" when you can say "swill."

Your first sentence needs to grab the reader. Go back and read my first sentence to this post. I rewrote it a dozen times. It makes you curious. That's the key.

Write short sentences. Avoid putting multiple thoughts in one sentence. Readers aren't as smart as you'd think.

Learn how brains organize ideas. Readers comprehend "the boy hit the ball" quicker than "the ball was hit by the boy." Both sentences mean the same, but it's easier to imagine the object (the boy) before the action (the hitting). All brains work that way. (Notice I didn't say, "That is the way all brains work"?)

That's it. You just learned 80% of the rules of good writing. You're welcome.


Fonte:http://dilbertblog.typepad.com/the_dilbert_blog/2007/06/the_day_you_bec.html




segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Neutralidade da Rede, por Ruy de Queiroz

Ruy J.G.B. de Queiroz Professor Associado, Centro de Informática da UFPE ruy@cin.ufpe.br Imagine uma companhia telefônica degradar a comunicação entre usuários só porque o conteúdo do que está passando em suas linhas não lhe agrada. Na Internet, isso já é fato. Segundo Lawrence Lessig, um dos mais influentes pensadores do espaço cibernético, a Internet é um motor de crescimento econômico e inovação devido a um princípio simples: neutralidade da rede, que assegura aos inovadores que sua próxima grande idéia estará disponível aos consumidores, independente do que dela pensam os donos da rede. A verdade é que nenhuma tecnologia de mídia de massa tem sido tão marcadamente aberta. A mídia tradicional - jornal, rádio, TV - tem "porteiros" entre consumidores e produtores, com o poder para controlar o conteúdo. A Internet elimina o porteiro. Conforme a Wikipedia, uma rede neutra é aquela que é livre de restrições sobre os tipos de equipamento que nela pode ser ligado, e os modos de comunicação permitidos; que nãorestringe conteúdo, portais ou plataformas; e onde a comunicação não é degradada sem motivos razoáveis por outros fluxos de comunicação. Um caso recente mostrou que essa neutralidade nem sempre existe. A Comcast, maior provedor residencial de serviços de Internet dos EUA, esteve sob pressão da Federal Communications Commission (FCC) e de grupos ativistas após notícias de que estava degradando tráfico de usuários que usavam software online baseado no protocolo peer-to-peer BitTorrent, para a troca de arquivos (música, filme, etc.) protegidos ou não por direitos autorais. Em 01/Ago/08, numa votação apertada (3-2) os membros do colegiado da FCC decidiram que a Comcast violou as regras de neutralidade da rede, e ordenaram que ela parasse com a prática "não-neutra". Um mês depois a Comcast entrou com uma apelação desafiando a base legal sobre a qual residiria a "ordem" da FCC, alegando a inexistência de legislação federal que possa ter sido violada por suas ações de administração da rede. É importante entender tudo isso no contexto da tensão que permanece alta entre as indústrias fonográfica e cinematográfica e o usuário da rede que deseja compartilhar arquivos. As táticas da indústria têm provocado protestos de ativistas de direitos civis na Internet. A Recording Industry Association of America (RIAA) já processou mais de 20.000 consumidores, acusando-os de compartilhar arquivos protegidos por direitos autorais. As evidências foram coletadas por empresas como a MediaDefender, que oferece "soluções anti-pirataria". Em 2006, num processo contra a TorrentSpy, especializada em compartilhamento de arquivos que faliu devido a processos de violação de direitos autorais, foi revelado que a Motion Picture Association of America havia contratado um hacker para obter informações do serviço de compartilhamento de arquivos. Em vários processos impetrados pela RIAA, o papel de uma outra empresa anti-pirataria, a MediaSentry, na coleta de evidências de atividade ilegal, tem sido questionado. Há pouco a Revision3, um portal de Internet-TV que sofreu ataques de negação de serviço, descobriu que foi alvejada não por hacktivistas políticos ou por grupos criminosos, mas por uma empresa conhecida por suas táticas agressivas contra compartilhadores de arquivos: a firma anti-pirataria MediaDefender. Trata-se de mais um chamado para que Lei e Tecnologia estabeleçam um diálogo produtivo. Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/2008/09/21/opiniao.asp#

Filme "Parto Orgásmico" no Rio

---------- Forwarded message ----------
From: Ana Cristina Duarte
Date: 2008/9/22
Subject: [Parir-Nascer] Filme "Parto Orgásmico" no Rio
To: parir-nascer@yahoogrupos.com.br


Vai passar no Festival de Cinema do Rio, não percam!!
 
PARTO ORGÁSMICO - (Orgasmic Birth)
de Debra Pascali-Bonaro. Documentário. Estados Unidos, 2007. 87min.
Desafiando o mito de que é doloroso e perigoso por natureza e deve ser deixado nas mãos dos médicos, o filme mostra as potencialidades emocionais, espirituais e físicas do parto. Acompanhamos de forma íntima onze mulheres que num trabalho de dar a luz o mais natural possível, gemem, beijam, riem e até gozam. O depoimento de vários especialistas no assunto, médicos e parteiras, junto com as mães, comprovam que estatisticamente esta é uma forma de parir mais saudável e mais segura, tanto para a mãe quanto para o bebê.

(LP) - 14 anos
QUA (1/10) 19:00 C.C. Justiça Federal
QUA (1/10) 15:45 C.C. Justiça Federal
SAB (4/10) 15:00 Caixa Cultural 2
SEX (3/10) 17:30 Caixa Cultural 2
 
Mais informações na página do Festival: http://www.festivaldorio.com.br/
 
__._,_.___


Vagas para cursos da área de Computação na UTFPR - Campus Curitiba

Foi publicado hoje no Diário Oficial da União o edital do vestibular de verão 2009 da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. As vagas para os cursos oferecidos pelo DAINF (Campus Curitiba) são: Fonte: https://www.in.gov.br/imprensa/visualiza/index.jsp?jornal=3&pagina=63&data=22/09/2008 Mais informações sobre o vestibular da UTFPR em breve neste link: http://vestibular.utfpr.edu.br/.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Cientistas brasileiros decidem o "indecidível"


Artigo de Luiz Barco sobre estudos notáveis de dois matemáticos brasileiros.

Freqüentemente, tenho escrito para SUPERINTERESSANTE inspirado em notas e artigos publicados em revistas científicas de renome internacional. Não raro, cito como fonte inspiradora o matemático inglês Ian Stewart, especializado na área dos sistemas dinâmicos, do caos e das catástrofes, que costuma escrever para a célebre revista inglesa Nature. Folheando números antigos dessa revista, deparei com um artigo de Stewart, de agosto do ano passado, sobre investigações recentes de dois brasileiros: Newton C. A. da Costa, da Universidade de São Paulo, e Francisco A. Dória, da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Sempre que se faz uma descoberta importante, de repercussão internacional no domínio de qualquer ciência, a revista Nature registra. Isso significa não só uma grande honra para qualquer pesquisador, mas também lhe confere prestígio e reconhecimento - e foi a primeira vez que dois brasileiros, na área de ciências exatas, mereceram esse destaque. Por coincidência, Ian Stewart trabalhava no mesmo tema que os dois brasileiros e buscava os mesmos resultados. Newton da Costa é um lógico de prestígio internacional, especialmente conhecido por ter criado a lógica paraconsistente, ou seja, um novo tipo de lógica não-clássica na qual as contradições não são excluídas a priori. Dória, por sua vez, é um físico que tem trabalhado com questões de Física Teórica e Matemática.

Nos últimos anos, ambos têm se dedicado principalmente aos fundamentos da Física, à metateoria dos sistemas dinâmicos e à teoria do caos. Seus trabalhos já tinham sido publicados em revistas internacionais especializadas em Física e, desde o princípio, seus resultados nessas áreas chamaram a atenção de especialistas como M. Hirsch, L. Bloon e o próprio Stewart. Essencialmente, os brasileiros descobriram novos métodos para provar que teorias em princípio formalizáveis são indecidíveis e incompletas. Na verdade, eles generalizaram e estenderam métodos que se originaram nas obras de lógicos ou matemáticos como o austríaco Kurt Gödel (1906-1978), ou o inglês Alan Mathison Turing (1912-1954).

Os resultados a que chegaram da Costa e Dória são demasiadamente técnicos e difíceis para serem relatados aqui. Porém, pode-se apresentar uma idéia ainda que vaga de algumas das coisas que eles obtiveram. Um dos grandes problemas que resolveram é conhecido na literatura especializada como "problema de Hirsch". Um sistema físico é definido normalmente por um conjunto de equações diferenciais. Tais sistemas podem ser caóticos (praticamente imprevisíveis) ou não. O problema de Hirsch é, então, o seguinte: existe um algoritmo (processo de cálculo ou resolução de problemas semelhantes em que se estipulam regras para a obtenção do resultado) que pode nos dizer, dadas as equações que definem um sistema físico qualquer, se o sistema é caótico ou não? Dória e da Costa provaram que a solução é negativa.

Outro resultado surpreendente foi a generalização que os cientistas brasileiros demonstraram do teorema de Gödel. Em termos não muito precisos, eles provaram que qualquer teoria física forte, satisfazendo certas condições bem simples, contém proposições com sentido físico (mesmo que seja apenas teórico) que não são demonstráveis nem refutáveis na teoria. Em compensação, eles estenderam os limites usuais da teoria da computação - baseada nas idéias de Turing e outros - e provaram que, na nova concepção da teoria da computação desenvolvida por eles, praticamente todas as teorias matemáticas usuais são decidíveis.

Isto é, existe um método algorítmico generalizado, ou máquina generalizada mais forte que as máquinas comuns de Turing, que pode decidir se uma proposição qualquer da teoria é demonstrável ou não. Ao lado da natural alegria de ver dois brasileiros serem reconhecidos internacionalmente, a nota da revista Nature me devolve um pouco da fé nos nossos cientistas, que, sem dúvida, estão a merecer mais atenção dos governantes deste país em construção.

Fonte: http://super.abril.com.br/superarquivo/1992/conteudo_113069.shtml



Programação Pareada

A Dra. Laurie Williams, autora do livro Pair Programming Illuminated, elaborou um vídeo onde ensina como fazer programação pareada: the Pair Programming Video.


Fiz uma tradução (autorizada pela autora Laurie Williams) da folha de instruções sobre como fazer programação pareada —- uma  folha de instruções que acompanha o vídeo sobre programação pareada. Junto com a tradução vai uma transcrição de alguns trechos do vídeo. Este documento poderá ser atualizado eventualmente no link http://www.dainf.ct.utfpr.edu.br/%7Eadolfo/publications/2008/programacao_pareada.pdf.

Leia aqui  o post no blog de Danilo Sato descobri o vídeo sobre programação pareada

Leia mais sobre o assunto nesta página sobre programação em par.


segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Vacina antigripe não salva idoso, diz estudo

CLAUDIO ANGELO
editor de Ciência da Folha de S.Paulo

Vacinar idosos contra a gripe pode não ser uma forma eficiente de prevenir pneumonia e morte, afinal. Dois estudos independentes publicados nas últimas semanas sugerem que o benefício da imunização que vem sendo observado nos pacientes é resultado de outros fatores --e não da vacina em si.

Os trabalhos, um americano e um canadense, foram os primeiros a avaliar o histórico de pacientes vacinados e não vacinados que deram entrada em hospitais com pneumonia. Em idosos, esse mal geralmente evolui a partir da gripe.

Ambos concluem que os idosos vacinados de fato adoecem e morrem menos. No entanto, esses pacientes também têm melhor nível socioeconômico e educacional --portanto, tendem a uma vida mais saudável.

Os novos resultados adicionam polêmica a um campo até agora incontroverso das políticas de saúde pública. Há pelo menos 15 anos a vacinação contra a gripe é amplamente recomendada para idosos, com base em uma série de estudos que mostravam uma redução na mortalidade dos vacinados.

Alguns países, como o Brasil, têm programas de vacinação gratuita. Só o Brasil gastou em 2006 R$ 118,6 milhões na compra de 18,6 milhões de doses da vacina. Em sua página na internet, o Ministério da Saúde faz coro: "Estimativas de estudos internacionais indicam que a vacina contra a gripe provoca redução da mortalidade em até 50% entre a população idosa".

O problema é que, até agora, as pesquisas que mostram benefício na imunização foram baseadas apenas em observações de pacientes, sem nenhum controle de outros fatores.

"Nós estamos numa caverna escura e não sabemos ainda o que acontece lá dentro", disse à Folha o epidemiologista Sumit Majumdar, da Escola de Saúde Pública da Universidade de Alberta, no Canadá.

Na última edição do periódico "American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine", Majumdar e colegas começaram a iluminar a caverna.

Para testar se o benefício da vacina era real, o grupo canadense resolveu tentar responder à seguinte pergunta: qual é o efeito da vacina de gripe sobre a mortalidade de idosos no verão, época do ano em que não há vírus influenza circulando entre a população?

Usuário saudável

O estudo acompanhou de 2000 a 2002 um conjunto de 704 idosos internados no sistema hospitalar de Alberta com pneumonia. Metade dos pacientes havia recebido a vacina no inverno anterior, metade não. Mesmo sem exposição ao vírus, 8% dos vacinados morreram contra 15% dos não vacinados. Uma redução na mortalidade de 51%. Ou seja, o benefício aparece mesmo sem o vírus.

Os pacientes selecionados para o estudo também eram avaliados quanto a condições prévias de saúde e alguns hábitos -se andavam sozinhos ou se fumavam, por exemplo. No total, 36 variáveis que poderiam afetar a saúde foram consideradas. Quando os resultados do estudo foram reavaliados à luz dessas diferenças, a equipe constatou que o real efeito protetor era desprezível.

"O que nós descobrimos é que as pessoas que se vacinam são mais ricas e mais instruídas. Quando você soma isso tudo, não há um grande benefício", disse Majumdar. "Não estamos dizendo que a vacina mata as pessoas, mas que nós temos exagerado enormemente seus benefícios."

O outro estudo, conduzido por um grupo da Universidade de Washington (EUA) e publicado em agosto no periódico "The Lancet", chegou à mesma conclusão ao tentar medir o efeito da imunização na redução de casos de pneumonia num grupo de 1.173 pacientes. "Depois de ajustarmos para a presença e severidade de comorbidades [outras doenças] (...) a vacina contra influenza não foi associada a risco reduzido", afirmam os médicos, liderados por Michael L. Jackson.

Majumdar diz que os programas de vacinação são necessários, mas insuficientes. E que a única maneira de saber qual é o real benefício da vacina é conduzir estudos clínicos, algo que os governos se recusam a fazer por razões éticas -já que nesse tipo de estudo alguns voluntários não recebem a droga, para comparar sua eficiência. "Todo mundo sempre achou que o benefício era tão evidente que ninguém poderia negar a vacina a um grupo", diz Majumdar.

O Ministério da Saúde, procurado pela Folha, disse estar analisando a validade do estudo

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u441210.shtml

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Novo índice destaca universidades públicas como as melhores do PR

As seis instituições melhor avaliadas são gratuitas

Por  Josianne Ritz

O novo  Índice Geral de Cursos da Instituição (IGC), novo indicador de qualidade de instituições de educação superior, divulgado ontem, pelo Ministério da Educação (MEC) revelou um quadro nacional bem diferente do paranaense.  Das dez primeiras instituições de todo o País, só aparecem duas públicas: o ITA, em quinto lugar, e Unifesp, ocupando o sétimo. As quatro primeiras escolas da relação são privadas; três da FGV (Rio e São Paulo) e uma de Campinas, a Faculdade de Odontologia São Leopoldo. USP e Unicamp não tomaram parte na avaliação. Já no Paraná, as seis universidades mais bem colocadas são públicas.
A Universidade Estadual de Maringá (UEM) foi a instituição que recebeu  a "nota" mais alta no Paraná: um índice de 341, seguido da Universidade Estadual de Londrina (UEL), com índice 331.

Empatadas em terceiro lugar estão a Universidade do Oeste (Unioeste) e a Universidade Federal do Paraná (UFPR), com índice  de 317. Em quarto lugar, aparece a Universidade Federal Tecnológica Federal (UTFPR), com IGC 299. Entre as universidades particulares paranaenses, a Universidade Positivo alcançou o maior índice: 281, seguida da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), com 271, e da Universidade Tuiuti (UTP), com 221.

Entre os Centros Universitários, um paranaense ficou entre os dez melhores do País. O Centro Universitário Franciscano do Paraná (Unifae), com sede em Curitiba, recebeu o índice 338, o que lhe colocou em sexta colocação nacional. Tanto entre as universidades, como nos centros universitários, nenhuma instituição recebeu nota menor que 206 — recebida pela Unipar.  Ou seja todas elas ficaram com a faixa de IGC 3 e 4 — consideradas médias, mas nenhuma alcançou a faixa de IGC5.

O estudo do MEC analisou os conceitos de 173 universidades, 131 centros universitários e 1.144 faculdades isoladas e integradas. O IGC sintetiza, para cada instituição, a qualidade de todos os seus cursos de graduação, mestrado e doutorado, distribuídos na totalidade de campi e municípios onde a instituição atua. No cálculo do indicador, são utilizados a média dos conceitos preliminares dos cursos da instituição (CPC) – componente relativo à graduação – e o conceito fixado pela Capes para a pós-graduação. A média dos conceitos dos cursos é ponderada pela distribuição dos alunos entre os diferentes níveis de ensino (graduação, mestrado e doutorado). O resultado final está em valores contínuos (que vão de 0 a 500) e em faixas (de 1 a 5).

Para esta primeira divulgação do IGC, foram utilizados os CPCs referentes às edições do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) no período de 2005 a 2007. Esse indicador de cursos considera, além de resultados de avaliação de desempenho de estudantes, infra-estrutura e instalações, recursos didático-pedagógicos e corpo docente.
A nota da Capes é referente à avaliação do triênio de 2004 a 2006. O IGC de cada IES do Brasil será divulgado anualmente pelo Inep/MEC, sempre em momento imediatamente posterior à divulgação dos resultados do Enade e do CPC.

Fonte: http://www.bemparana.com.br/index.php?n=80896&t=novo-indice-destaca-universidades-publicas-como-as-melhores-do-pr

UTFPR é finalista do Prêmio Técnico Empreendedor 2008

A Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) é finalista do Prêmio Técnico Empreendedor 2008. A instituição concorre com três projetos na etapa final do concurso. O prêmio, de nível nacional, se divide em duas categorias: técnico e tecnólogo; e em três temas: livre, inclusão social e cooperativista.

Neste ano, a UTFPR foi selecionada com os projetos "Aparelho doméstico para esterilização do ar" e "Protetor audiovisual" que concorrem na categoria tecnólogo com tema livre. Já o "Projeto de produção de sabão através da reciclagem de óleos comestíveis residuais de lanchonetes e residências, visando a geração de renda para comunidades carentes", desenvolvido no campus de Londrina, está na categoria inclusão social. É o quarto ano seguido que a UTFPR é finalista do concurso.

O objetivo do prêmio é divulgar atividades empreendedoras e cooperativas desenvolvidas por estudantes de cursos técnicos e tecnológicos das instituições públicas de educação profissional e tecnológica. A premiação de R$129 mil reais é oferecida em parceria pelos ministérios da Educação, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O prêmio será entregue em 30 de setembro, em Brasília.

Fonte: http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/ensino/conteudo.phtml?tl=1&id=805252&tit=UTFPR-e-finalista-do-Premio-Tecnico-Empreendedor-2008

--
Adolfo Neto
Curitiba-PR

Sede

THIRST
From: jbrenman, 2 months ago

THIRST
View SlideShare presentation or Upload your own. (tags: design crisis)


This is an educational presentation exploring humanity's water use and the emerging worldwide water shortage. It is designed to act as a stand-alone presentation. Enjoy!

SlideShare Link

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Pulga Digital: Diferenças Regionais

  • 30º C ou mais:-Baianos vão à praia, dançam, cantam e comem acarajé-Cariocas vão à praia e jogam futebol-Mineiros comem um 'queijin' na sombra-Todos os paulistas estão no litoral e enfrentam 2 horas de fila nas padarias e supermercados da região-Curitibanos esgotam os estoques de protetor solar e isotônicos da cidade
  • 25ºC:-Baianos não deixam os filhos sairem ao vento após as 17 horas-Cariocas vão à praia, mas não entram na água-Mineiros comem um feijão tropeiro-Paulistas fazem churrasco nas suas casas do litoral, poucos ainda entram na água-Curitibanos reclamam do calor e não fazem esforço devido esgotamento físico
  • 20ºC:-Baianos mudam os chuveiros para a posição 'Inverno' e ligam o ar quente das casas e veículos-Cariocas vestem um moletom-Mineiros bebem pinga perto do fogão a lenha-Paulistas decidem deixar o litoral, começa o trânsito de volta para casa-Curitibanos tomam sol no parque
  • 15ºC:-Baianos tremem incontrolavelmente de frio-Cariocas se reúnem para comer fondue de queijo-Mineiros continuam bebendo pinga perto do fogão a lenha-Paulistas ainda estão presos nos congestionamentos na volta do litoral-Curitibanos dirigem com os vidros abaixados
  • 10ºC:-Decretado estado de calamidade na Bahia-Cariocas usam sobretudo, cuecas de lã, luvas e toucas-Mineiros continuam bebendo pinga e colocam mais lenha no fogão-Paulistas vão a pizzarias e shopping centers com a família-Curitibanos botam uma camisa de manga comprida.
  • 5ºC:-Bahia entra no armagedon.-César Maia lança a candidatura do Rio para as olimpíadas de inverno.-Mineiros continuam bebendo pinga e quentão ao lado do fogão a lenha.-Paulistas lotam hospitais e clínicas devido doenças causadas pela inversão térmica-Curitibanos fecham as janelas de casa.
  • 0ºC:-Não existe mais vida na Bahia.-No Rio, César Maia veste 7 casacos e lança o 'Ishnoubórdi in Rio'.-Mineiros entram em coma alcoólico ao lado do fogão a lenha.-Paulistas não saem de casa e dão altos índices de audiência a Gilberto Barros, Gugu Liberato, Luciana Gimenes e Silvio Santos-Curitibanos fazem um churrasco no pátio... antes que esfrie.
Fonte: Pulga Digital: Diferenças Regionais

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Adolfo Neto has sent you a hi5 Friend Request

Fui vítima do Hi5...
Acidentalmente digitei minha senha do gmail e o Hi5 enviou convites para TODOS os contatos na minha conta. 
Até mesmo para aquelas pessoas que mal conheço... 
Inclusive para o endereço de email que uso para postar neste blog (veja o convite abaixo)!

Adolfo Neto would like to be your friend on hi5!

I set up a hi5 profile and I want to add you as a friend so we can share pictures and start building our network. First you need to join hi5! Once you join, you will have a chance to create a profile, share pictures, and find friends. Thanks, Adolfo
1 Friends
------------------------------------------------------ Copyright 2002-2008 Hi5 Networks, Inc. All rights reserved. 55 Second Street, Suite 300, San Francisco, CA 94105 Privacy Policy | Unsubscribe | Terms of Service

Receba as postagens deste blog por email